Disponibilizamos aqui algumas dicas de como manter um bom relacionamento empregado-empregador:

  1. Remuneração: Salário sempre em dia e compatível com o mercado e funções exercidas pelo trabalhador(a) doméstico(a) manterá o profissional motivado a exercer bem suas tarefas;
  2. Respeito: Assim como qualquer outro profissional, o(a) empregado(a) doméstico(a) gosta de ser tratado com respeito, e obviamente a recíproca deverá ser verdadeira. O diálogo entre o empregador e empregado(a) é importante tanto para corrigir falhas quanto para os elogios pelo bom trabalho;
  3. Motivação: Uma boa remuneração e boa condições de trabalho são importantes para motivar o funcionário, mas um sorriso, um reconhecimento ou até mesmo perguntar sobre como foi o fim de semana dele(a) tornará o dia de trabalho muito mais leve e agradável;
  4. Paciência: Cada pessoa tem o seu próprio tempo para se adaptar a uma nova função, local de trabalho e patrão. É importante respeitar este tempo, entender a dificuldades encontradas no início e conversar com o(a) empregado(a) para diminuir o prazo de adaptação e evitar a alta rotatividade em sua residência;
  5. Relação: Assim como em qualquer relacionamento entre um casal, família ou amigos, é necessário estabelecer limites na relação empregador-empregado. Deixe claro o seu limite de intimidade, tanto no âmbito profissional quanto pessoal;
  6. Disciplina: Toda atividade profissional exige um planejamento e disciplina. Após estabelecer as tarefas da função é de suma importância especificar os horários e cronograma que deve ser seguido pelo(a) profissional;

Você tem alguma dica ou sugestão que gostaria de compartilhar conosco? Envie-nos uma mensagem.